quinta-feira, 3 de outubro de 2013

CUIDADOS BUCAIS DURANTE O TRATAMENTO ONCOLÓGICO

Como já fora postado anteriormente aqui no blog, o tratamento quimio e radioterápico de neoplasias podem gerar uma série de complicações na cavidade oral, principalmente aquelas em área de cabeça e pescoço.

 O ideal para os pacientes oncológicos é que estes sejam examinados pelo cirurgião-dentista tão logo tenham sua doença diagnosticada, para que o tratamento odontológico, preferencialmente, anteceda o oncológico.

É importante o cirurgião-dentista realizar o exame adequado da cavidade oral, não olhando apenas para dentes, mas verificar possíveis alterações em tecidos moles. Se faz necessário um tratamento diferenciado e cuidadoso para com estes pacientes.

Tratamento Odontológico em Pacientes Oncológicos


Achei um guia bastante interessante da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, com orientações de atendimento à pacientes oncológicos.



terça-feira, 23 de julho de 2013

Traumatismo Dentário


Só de olhar a imagem acima já dá um arrepio! Que dó do dentinho! 
Lesões dentárias traumáticas ocorrem com grande frequência em crianças e jovens. 

Uma revisão da literatura mostra que 25% das crianças em idade escolar sofreram traumatismos na dentição decídua e 33% dos jovens tiveram traumatismos na dentição permanente, ocorrendo antes dos 19 anos. Lesões de luxação dentária são os traumas mais comuns na dentição decídua, enquanto fraturas coronárias são mais comumente relatadas para a dentição permanente.


Traumatismos dentários representam um desafio para os clínicos no mundo inteiro. Consequentemente, o diagnóstico, planejamento adequado do tratamento e acompanhamento são fundamentais para assegurar um resultado favorável.

O traumatismo dental pode ocasionar perdas dentais irreparáveis em alguns casos, tanto no momento do acidente como anos após. O dente de leite sofre o traumatismo, mas a sequela pode ocorrer no dente permanente, devido a sua proximidade.
http://www.odontologiamarisa.com.br/artigos/trauma.pdf

Deve ser realizado um exame clínico cuidadoso, exame radiográfico:  devem ser feitas várias tomadas radiográficas com diferentes angulações, sugere-se:
- Radiografia periapical com um ângulo horizontal de 90º com o feixe central através do dente em questão.
-Vista oclusal.
-Radiografia periapical com angulações laterais.

Algumas medidas preventivas são eficientes para reduzir, ou até mesmo eliminar, a prevalência dos traumas dentários:
- Uso de cintos e assentos de segurança nos automóveis.
- Na prática de esportes de risco, não esquecer dos equipamentos de proteção, como protetores
bucais, joelheiras, capacete, cotoveleiras, etc.
- Observar se a criança apresenta protrusão dos dentes incisivos superiores, pois isso à torna mais
vulnerável aos traumas bucais.
- Sempre ter um adulto com as crianças quando estão brincado na piscina, ela é um dos locais com
grande índice de trauma dentário. Use escada na entrada e saída das piscinas.
- Os passeios de bicicleta devem ser acompanhados sempre pelos adultos.
- Evite situações de risco, como uso de andadores para bebes.
- Evite dar golpes na boca e brincadeiras com objetos perigosos.

Procurar atendimento odontológico logo após o trauma. 

Em breve mais informações!

Retornando

Depois de um bom tempo sem conseguir me dedicar ao blog (trabalhando e estudando muito), estou retornando! Para voltar a compartilhar com os queridos amigos, apaixonados pela Odontologia, informações e coisas interessantes da área! Nem que seja só para postar imagens fofas ou engraçadas!!!! A saudade era grande!!!

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Olha meu dente Dr. #15

Hormônios femininos podem determinar o melhor momento de ir ao dentista


Li isto em algum portal de notícias da web:

O estrógeno torna a boca feminina mais apta a procedimentos dentários em determinados momentos do ciclo menstrual. Em determinados momentos arrancar um dente, por exemplo, pode ser mais dolorido e ter mais riscos de infecção. Recomenda-se agendar esse tipo de procedimento na última semana do ciclo, entre o dia 23 e 28, quando os níveis de estrógeno são mais baixos. Caso esteja grávida, ou planeje ficar, saiba que as alterações no estrógeno aumentam os riscos de inchaço na gengiva e gengivite, por isso, é bom que a mulher passe por pelo menos uma limpeza antes da chegada do bebê.


Uma coisa eu tenho certeza, mulheres não devem procurar o dentista quando estão de TPM!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Dedique tempo para escovar seus dentes!


Por mais que o espelho mágico se adapte perfeitamente ao estilo de vida moderno de fazer tudo ao mesmo tempo, ainda é melhor deixar a escovação dos dentes como atividade exclusiva.Uma boa escovação deve ser feita de preferência olhando para o espelho para não deixar escapar nenhum detalhe, não é bom se distrair durante a higienização bucal.


Apesar de a higiene bucal tomar poucos minutos do dia e ser essencial para a saúde, falta paciência para dedicar a atenção adequada para esse momento. Quem nunca passou a pasta na escova e foi logo ver televisão, ou ficou passeando pela casa, até mesmo ficou conversando com a boca cheia de espuma? Mas, para garantir que a higiene seja bem feita, é melhor perder esse hábito.

Dê atenção aos seus dentes, dedique um tempo exclusivo para a higiene bucal e seja paciencioso ao escovar os dentes!
Boa escovação!

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Quem tem mais medo de dentista?


Segundo pesquisa da Universidade de Sydney, mulheres em seus 40 anos tem mais medo do dentista. Foi realizado uma investigação que sugere que esta faixa etária sofre mais com traumas oro-faciais, comparando com outras faixas etárias.

"A ansiedade odontológica é muito real e complexa e não deve nunca ser subestimado", diz o pesquisador Dr. Avanti Karve, da Faculdade de Odontologia da Universidade de Sydney. Karve explicou que as pessoas que têm um grande medo do dentista são capazes de esperar 17 dias, em média, para procurar o dentista quando estão sentindo dor. Comparando com o resto da população, que não apresenta esta fobia, espera apenas três dias.

O estudo mostrou que incluem práticas comuns de enfrentamento do medo distrair-se (contando a si mesmo ou a usar jogos mentais de modo que você pense em outras coisas), de distanciamento (dizendo a si mesmo que dor se sente como qualquer outra coisa), a oração (rezando para que o tratamento odontológico acabe logo) auto-eficácia (dizendo a si mesmo para ser forte), e Otimismo (dizendo a si mesmo que tudo vai ficar bem após o tratamento dental).

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Significados de Sonhar com Dentes

Seguido tenho sonhos em que meus dentes estão caindo, cariados ou quebrando! Sempre achei que fosse mal de dentista sonhar com isso... mas a curiosidade me levou a buscar na internet os significados:


Geralmente na astrologia os sonhos relacionados a dente podem ter simbologias diferentes, ressaltando que alguns fatores podem influenciar na interpretação do sonho. Fatores como, a maneira/estado com que o dente apareceu no sonho (cariado, sujo) entre outros. Veja logo abaixo os principais significados relacionados aos sonhos com dente.

Significado de sonhar com dente caindo:
Na astrologia sonhar com dentes caindo significa possíveis casos de doença grave ou até mesmo o falecimento de parente. Esse sonho também pode representar dificuldades de expressão, além de ser um sinal de baixa estima.


Significado de sonhar com dentes cariados:
Simboliza possíveis problemas no ambiente de trabalho.


Significado de sonhar com dentes mal cheirosos:
Possíveis discussões familiares.


Significado de sonhar com dentes brancos, fortes e brilhantes:
Simboliza sucesso e confiança.


Significado de sonhar que está com dor de dentes:
Significa que é preciso tomar cuidado para não cometer injustiças, para que no futuro não tenha remorsos.


Significado de sonhar que vai ao dentista:
Na astrologia sonhar que vai ter uma consulta no dentista, significa um prospero período de sorte.


Significado de sonhar com dentes quebrados:
Na astrologia sonhar com dentes quebrados significa problemas relacionados a relação amorosa.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Os Mitos do Tratamento de Canal


Tratamento de canal é considerado o procedimento dentário mais temido pelos pacientes.

Uma pesquisa realizada pela Associação Americana de Endodontistas revela que a maioria das pessoas possuem medo do tratamento endodôntico baseado no relato de outras pessoas e não deles próprios.

As informações imprecisas sobre o tratamento de canal também impede os pacientes de tomar uma decisão esclarecida a respeito do tratamento de seus dentes. Há muitos pacientes que preferem extrair os dentes, em vez de preservá-los com um tratamento de canal.

Veja alguns dos principais mitos sobre o tratamento de canal:

Mito 1: Tratamento de canal é doloroso

O tratamento de canal é quase sempre executado porque um dente está causando dor de uma condição irreversível. Pulpite, uma polpa infectada, dentes quebrados, ou um nervo morrendo lentamente são os motivos mais comuns para o tratamento de canal. O tratamento de canal é usado para aliviar a dor. A maioria das pessoas que fizeram o tratamento de canal admitem que não sentiram qualquer dor durante a consulta e se sentiram melhor depois.

Mito 2: Completar um tratamento de canal requer várias consultas

O tratamento de canal pode ser preenchido em uma ou duas consultas. Fatores que determinam o número de consultas necessárias para completar um tratamento de canal incluem: - A extensão da infecção, - A dificuldade do preparo do  canal radicular, - Se é necessário encaminhar para um especialista, conhecido como endodontista.


Mito 3: O tratamento de canal causa a doença

A idéia de que as bactérias presas dentro de um dente endodonticamente tratado vai causar doenças, tais como doença cardíaca, doença renal, ou artrite, resulta da pesquisa realizada pelo Dr. Weston Price (1910-1930) de quase 100 anos atrás. Tentativas recentes para confirmar a pesquisa do Dr. Price foram vencidas,  comprovando que o tratamento de canal radicular não causa doenças.

As bactérias podem ser encontradas na boca a qualquer momento. Mesmo os dentes livres de cárie e doença periodontal apresentam bactérias.

Mito 4: O dente precisa estar doendo para ser necessário o tratamento de canal

Dentes que necessitam de tratamento de canal nem sempre apresentam sintomatologia dolorosa. Na verdade, os dentes que já estão mortos podem exigir o tratamento de canal para evitar a infecção.

Geralmente é durante uma consulta de rotina que o dentista irá descobrir um dente que o nervo morreu. Os testes utilizados para confirmar um dente desvitalizado incluem: teste de temperatura, teste de percussão, usando uma máquina de vitalidade pulpar, avaliando radiografias.

Mito 5: Os benefícios do tratamento de canal não duram muito tempo

Este mito se originou após alguns pacientes terem seus dentes fraturados após a realização do tratamento de canal. A verdade é que o dente se torna mais frágil devido a desvitalização e procedimentos realizados no tratamento decanal como o acesso e o desgaste das parede no interior do canal para a realização da limpeza e modelagem.

Estes dentes merecem uma maior atenção quanto ao tratamento restaurador após o tratamento de canal, pois as forças mastigatórias podem levar a fraturas. Tecnicamente não é o tratamento de canal que falhou e sim o tratamento restaurador.Para evitar esta falha muitas vezes se faz necessário colocação de coroas totais ou onlays nestes dentes, aumentando a resistência a fraturas.



sábado, 5 de janeiro de 2013

Pacientes distraídos no dentista com Óculos Multimídia 3D



Alguns anos atrás, quem pensaria que ir ao dentista seria semelhante ao tempo gasto em um cinema 3D com imagens de alta qualidade e som surround virtual?

Esta tecnologia aplicada aos atendimentos odontológicos certamente ajuda os pacientes a superar sua fobia e ansiedade. Você pode assistir Missão Impossível enquanto as brocas do dentista estão trabalhando e fazendo aquele barulhinho!

Este dispositivo foi projetado para ajudar os pacientes na cadeira odontológica a obter distração máxima, com o óculos 3D e os fones de ouvido, enquanto o dentista pode realizar seu trabalho sem problemas.

Por enquanto isso é coisa de consultório norte americano! Muito usado nos Estados Unidos e Canadá. No Brasil podemos encontrar esta tecnologia apenas em consultórios em que o preço do atendimento é um pouco mais elevado! Por enquanto os pacientes terão que se contentar com a televisão e seleção do mp3 do dentista mesmo!