terça-feira, 23 de julho de 2013

Traumatismo Dentário


Só de olhar a imagem acima já dá um arrepio! Que dó do dentinho! 
Lesões dentárias traumáticas ocorrem com grande frequência em crianças e jovens. 

Uma revisão da literatura mostra que 25% das crianças em idade escolar sofreram traumatismos na dentição decídua e 33% dos jovens tiveram traumatismos na dentição permanente, ocorrendo antes dos 19 anos. Lesões de luxação dentária são os traumas mais comuns na dentição decídua, enquanto fraturas coronárias são mais comumente relatadas para a dentição permanente.


Traumatismos dentários representam um desafio para os clínicos no mundo inteiro. Consequentemente, o diagnóstico, planejamento adequado do tratamento e acompanhamento são fundamentais para assegurar um resultado favorável.

O traumatismo dental pode ocasionar perdas dentais irreparáveis em alguns casos, tanto no momento do acidente como anos após. O dente de leite sofre o traumatismo, mas a sequela pode ocorrer no dente permanente, devido a sua proximidade.
http://www.odontologiamarisa.com.br/artigos/trauma.pdf

Deve ser realizado um exame clínico cuidadoso, exame radiográfico:  devem ser feitas várias tomadas radiográficas com diferentes angulações, sugere-se:
- Radiografia periapical com um ângulo horizontal de 90º com o feixe central através do dente em questão.
-Vista oclusal.
-Radiografia periapical com angulações laterais.

Algumas medidas preventivas são eficientes para reduzir, ou até mesmo eliminar, a prevalência dos traumas dentários:
- Uso de cintos e assentos de segurança nos automóveis.
- Na prática de esportes de risco, não esquecer dos equipamentos de proteção, como protetores
bucais, joelheiras, capacete, cotoveleiras, etc.
- Observar se a criança apresenta protrusão dos dentes incisivos superiores, pois isso à torna mais
vulnerável aos traumas bucais.
- Sempre ter um adulto com as crianças quando estão brincado na piscina, ela é um dos locais com
grande índice de trauma dentário. Use escada na entrada e saída das piscinas.
- Os passeios de bicicleta devem ser acompanhados sempre pelos adultos.
- Evite situações de risco, como uso de andadores para bebes.
- Evite dar golpes na boca e brincadeiras com objetos perigosos.

Procurar atendimento odontológico logo após o trauma. 

Em breve mais informações!

Retornando

Depois de um bom tempo sem conseguir me dedicar ao blog (trabalhando e estudando muito), estou retornando! Para voltar a compartilhar com os queridos amigos, apaixonados pela Odontologia, informações e coisas interessantes da área! Nem que seja só para postar imagens fofas ou engraçadas!!!! A saudade era grande!!!

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Olha meu dente Dr. #15

Hormônios femininos podem determinar o melhor momento de ir ao dentista


Li isto em algum portal de notícias da web:

O estrógeno torna a boca feminina mais apta a procedimentos dentários em determinados momentos do ciclo menstrual. Em determinados momentos arrancar um dente, por exemplo, pode ser mais dolorido e ter mais riscos de infecção. Recomenda-se agendar esse tipo de procedimento na última semana do ciclo, entre o dia 23 e 28, quando os níveis de estrógeno são mais baixos. Caso esteja grávida, ou planeje ficar, saiba que as alterações no estrógeno aumentam os riscos de inchaço na gengiva e gengivite, por isso, é bom que a mulher passe por pelo menos uma limpeza antes da chegada do bebê.


Uma coisa eu tenho certeza, mulheres não devem procurar o dentista quando estão de TPM!