segunda-feira, 14 de abril de 2014

Cisto de Erupção

Semana passada atendi uma criança no consultório que tinha um cisto de erupção, e isso deixa os pais bastante preocupados, até porque a aparência do cisto não é muito bonita!
  
Pode ser chamado também de Hematoma de Erupção. 
Este cisto é um processo fisiológico normal, não há uma etiologia específica para seu desenvolvimento, podendo estar associado a um dente decíduo ou permanente. 
É uma lesão extra-óssea localizada entre o epitélio reduzido do órgão de esmalte e a coroa do dente, causada pelo acúmulo de exsudato, com freqüência hemorrágica, o que confere à gengiva a cor azulada (esta é a razão pela qual este cisto recebe o nome de "hematoma de erupção") e apresenta esta área de tumefação na gengiva. Este processo pode retardar o irrompimento dentário.

Normalmente o cisto se rompe, devido ao traumatismo mastigatório; o dente erupciona e a lesão desaparece. Com a erupção do dente, ocorre o esvaziamento desse fluido e o sintoma e a característica clínica de tumefação desaparecem. Quando isto não acontece, o aumento do volume gengival pode provocar dor, sendo necessária a ulotomia (procedimento cirúrgico). 
É aconselhável o acompanhamento do odontopediatra durante este período. 

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Clareamento dental somente com orientação do Cirurgião-Dentista!


Os agentes clareadores dentais são produtos bastante utilizados atualmente, porém podem trazer riscos que não são muito bem conhecidos pelos usuários. 
Hoje em dia é possível encontrar nas prateleiras das farmácias vários produtos que prometem clarear os dentes, desde pastas de dente a géis clareadores. 
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) pretende colocar em discussão que determinados clareadores que contenham peróxido de hidrogênio e de carbamida em concentrações superiores a 3% sejam vendidos apenas com prescrição odontológica, para evitar este uso indiscriminado, sem supervisão do dentista, que pode prejudicar a saúde bucal. 
Estabelecendo como obrigatória a expressão "Venda Sob Prescrição Odontológica" nos rótulos dos produtos. 
Os riscos de uso sem acompanhamento profissional podem ser sensibilidade dentária, alteração da superfície do esmalte, dano periodontal e pulpar, entre outros. 



Temos o exemplo destas fitas clareadoras da Oral B, que na própria embalagem diz "Mesmo ingrediente utilizado por dentistas" e "Não causa dano ao esmalte". Este produto traz peróxido de hidrogênio em sua composição e pode sim causar danos aos dentes e gengivas.

Aqui há um relato de quem utilizou, no Blog OdontoDivas.
E para saber mais sobre a proposta da Anvisa.